terça-feira, 30 de novembro de 2010

Lisboa vai construir maior parque hortícola urbano do País

O Vale de Chelas, em Lisboa, vai receber já a partir do segundo semestre de 2011 o maior parque hortícola urbano do País. O projecto já arrancou e deverá albergar mais de seis hectares e meio de hortas.


Aliás, o parque hortícola terá perto de 15 hectares, sendo 6,5 destes destinados às hortas. Para já, serão criados cerca de 400 talhões, cada um com 150 metros quadrados de área.

De acordo com o vereador do Ambiente Urbano e Espaços Verdes, José Sá Fernandes, uma parte destes talhões será atribuída directamente aos cerca de 100 hortelãos que já ocupam o local. Os restantes 300 ficam reservados para um concurso público que se realizará no próximo ano.

A construção da primeira fase do projecto arrancou com a modelação do terreno, o reforço e protecção das encostas, a abertura de caminhos principais e a introdução de uma rede de distribuição de água, com bocas de rega.

A câmara vai também colocar vedações nas hortas, definir caminhos entre elas, colocar plantas, arbustos de bordadura, disponibilizar alfaias e casas de arrumo e, mais tarde, instalar também um equipamento infantil e um quiosque com esplanada.

Finalmente, segundo Sá Fernandes, outro dos objectivos da iniciativa é promover “ a interacção social e a consciência comunitária”, permitindo às famílias de uma zona carenciada o consumo de frescos ou até a venda localizada de alguns produtos.

Artigos Relacionados

http://glocalfaro.blogspot.com/2010/11/hortas-urbanas-em-portugal-mais.html

http://glocalfaro.blogspot.com/2010/10/1-noticia-breve-do-101010-faro.html#links

http://glocalfaro.blogspot.com/2010/10/programa-do-101010-em-faro.html#links

Fonte: GreenSavers

http://www.greensavers.pt/2010/11/29/lisboa-vai-construir-maior-parque-horticola-urbano-do-pais/?utm_source=Green+Savers&utm_campaign=1e154212a3-Green+Savers+Daily&utm_medium=email

Imagem:

http://www.sintrascoopa.com.br/wp-content/uploads/2009/03/Hortas-Urbanas.jpg

segunda-feira, 29 de novembro de 2010

Começa hoje a Cimeira Mundial do Clima de Cancún

Nas próximas 2 semanas os lideres mundiais vão tomar parte na Conferência sobre Alterações Climáticas de Cancún, México (29 Nov.-10 Dez.). Não se esperando que daqui resulte ainda um tratado vinculativo, as negociações poderão ser aproveitadas para um progresso significativo nesse sentido. As perspectivas não são porém  muito positivas...

O site oficial do país anfitrião é cc2010.mx (com transmissões pela net neste link). 

Vários grupos irão seguir de perto o evento, com notícias diárias, por exemplo, no site da Campanha TckTckTck (em http://live.tcktcktck.org/, incluindo histórias em português aqui), ou na página do Facebook da 350.org.

quinta-feira, 18 de novembro de 2010

Horta de Faro já tem «Normas»!

O executivo camarário aprovou, no passado dia 3 de Novembro, as «Normas de Gestão e Funcionamento da Horta Social de Faro», que constam do Edital n.º 435/2010, publicitado nos lugares públicos habituais e no site da Câmara Municipal de Faro (pdf 1.7 MB aqui). 
Não temos qualquer informação sobre a data da abertura de inscrições para os 8 talões disponíveis, que aparentemente ainda não terão começado, mas o edital indica como locais para as efectuar, presencialmente ou por telefone, a Divisão de Biblioteca e Arquivos (T.: 289 897 500), a Divisão de Museus, Arqueologia e Restauro (T.: 289 897 400) e o Gabinete de Bairro (T.: 289 872 600), para além da disponibilização de formulário no site www.cm-faro.pt
Os interessados em candidatar-se a um talhão poderão pois procurar mais informações junto desses serviços - muito embora a decisão do Município de restringir a atribuição de talhões a famílias carenciadas e IPSSs  limite naturalmente as possibilidades de acesso...

quarta-feira, 17 de novembro de 2010

Workshop sobre Vermicompostagem - Loulé, 20 Novembro

«A produção de resíduos é hoje em dia um dos problemas que mais impacte causa no ambiente, devido não só ao aumento da sua produção, como também ao tipo de resíduos produzidos e aumento da sua perigosidade. Contudo, apesar da produção de resíduos ser inevitável, existem formas de a minimizar e de tornar mais sustentável e menos nociva a sua gestão.

Neste âmbito, a Vermicompostagem é uma das soluções possíveis.
O processo de tratamento e valorização dos resíduos orgânicos através da Vermicompostagem tem consideráveis vantagens competitivas face a outros processos (compostagem, digestão anaeróbica, aterro, etc.), para além de apresentar baixo custo, robustez e originar um produto final de qualidade. A vermicompostagem é ainda um processo ecológico, competitivo e barato.

Neste âmbito, com o objectivo de divulgar e incentivar a utilização desta forma ecológica de tratamento de resíduos, a Câmara Municipal de Loulé irá promover no próximo dia 20 de Novembro, pelas 14h30, na Biblioteca Municipal Sophia de Mello Breyner Andresen, um Workshop sobre Vermicompostagem.

Inscrições gratuitas (máximo de 20 participantes), para o n.º 289 400 890 (Divisão de Ambiente e Equipamentos Urbanos) ou através do e-mail daeu@cm-loule.pt (indicando nome, profissão e contacto (e-mail ou telefone).»
www.cm-loule.pt

segunda-feira, 15 de novembro de 2010

Faro. Seminário sobre agricultura biológica

17 de Novembro. 14h30. Auditório da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional, Praça da Liberdade, 2. Faro

O seminário, organizado pelo Centro Europe Direct, em parceria com o Centro de Documentação Europeia da Universidade do Algarve (UAlg), contará com a presença de 3 oradores: Luís Neto, da Faculdade de Ciências e Tecnologia da UAlg e António Marreiros e Maria Mendes Fernandes, ambos da Direcção Regional de Agricultura e Pescas do Algarve.

Programa

A entrada é gratuita, mas deve proceder a inscrição on-line

terça-feira, 9 de novembro de 2010

Hortas Urbanas em Portugal - mais exemplos e notícias

As hortas urbanas estão cada vez mais em destaque entre nós! Senão veja-se as notícias publicadas nos últimos dias:

O Departamento de Habitação da Câmara Municipal de Coimbra já tem lista de espera para ocupação das hortas urbanas do Bairro do Ingote. Os 25 talhões com 150 metros quadrados estão todos ocupados e a procura é cada vez maior, adiantou ontem o vereador Francisco Queirós, apontando as questões económicas como uma das justificações para que cada vez mais pessoas queiram ter a sua horta. (...)
(Leia o resto da noticia em Diário de Coimbra)
Em Ponte de Lima, utilizadores falam com entusiasmo das Horta Urbanas onde se colhem "banhos de saúde e pedaços de paz".
(...) "Aqui colhe-se de tudo", diz Cristina, numa espécie de visita guiada às hortas. Fala nas beringelas, "que são boas para o colesterol e a diabetes", nos aipos, "que dão o sabor do sal mas que não contêm sal", e nas calêndulas, "que dizem que são as enfermeiras da horta".(...)
(Leia o resto da noticia em DN Portugal, 02 Novembro 2010)
O município de Vila Franca de Xira vai criar um conjunto de hortas biológicas urbanas no espaço da Quinta Municipal da Piedade, numa parceria com a Associação Portuguesa de Agricultura Biológica (AGROBIO).
(...) A escolha da Quinta Municipal da Piedade baseou-se no facto de esta reunir ter “áreas de terreno adequadas ao cultivo e por estar integrada no espaço urbano da cidade da Póvoa de Santa Iria”.
(...) O projecto prevê também várias actividades, como palestras para a população escolar, visitas para as famílias e a possibilidade de desenvolvimento de uma cadeira de horticultura biológica na Universidade Sénior de Vila Franca de Xira.(...)
(Leia o resto da noticia em Público, 03.11.2010)
Também Vila Real vai ter mais de dois hectares de hortas urbanas (...)
(Leia o resto da notícia em A Voz de Trás-os-Montes - Expresso, 28 de Outubro de 2010)

Mas o interesse pelo tema reflecte-se também a outros níveis.

Colóquio «Hortas urbanas: A fusão do campo com a cidade» realizado no passado dia 02 de Novembro, na Universidade de Coimbra.
(...)Para Jorge Cancela, coordenador da Associação de Valorização Ambiental da Alta de Lisboa (AVAAL), e um dos convidados deste colóquio, “a agricultura urbana é uma das áreas de maior interesse de implementação pela sua capacidade de gerar micro-rendimentos familiares, promover a coesão social, fomentar as relações inter-geracionais e inter-culturais, melhorar o solo local, contribuir para o equilíbrio do ciclo hidrológico urbano, entre outros benefícios”. (...)
(Leia o resto da noticia em Campeão das Províncias, 29.10.2010)
Dossier : L’agriculture urbaine : un outil multidimensionnel pour le développement des villes et des communautés
A agricultura urbana e peri-urbana é o tema desta publicação científica... em língua francesa...
«(...)800 milhões de pessoas em todo o mundo praticarão agricultura urbana. Destes, 200 milhões prouzem para o mercado e 150 milhões deles fazem-no a tempo integral. Estas pessoas são responsáveis por cerca de 15% da produção mundial de alimentos. Uma percentagem que se estima possa dobrar na próxima geração. Desde 1996, os dados disponíveis em algumas cidades têm mostrado um aumento no número de produtores, da produção e do valor desta actividade urbana. Embora a maioria das pessoas que praticam a agricultura urbana vivam em países em desenvolvimento, muitos também são de países industrializados.
Esta edição da Vertigo - revista electrónica de ciências do ambiente - publica artigos que abordam esta que é uma ferramenta de desenvolvimento, mas também de sociabilidade urbana, de gestão sustentável das cidades, etc. Este dossier mostra que a agricultura urbana é um elemento chave da sustentabilidade.»
(Leia o resto em VertigO, Vol. 10, n.º 2, Septembre 2010)
Ocorreu um erro neste dispositivo