domingo, 27 de fevereiro de 2011

quinta-feira, 17 de fevereiro de 2011

O transporte sustentável cria mais emprego do que a indústria automóvel

Temos visto que não só pode haver vida sem carro, como uma evolução nesse sentido contribuirá para maior dinamismo e qualidade de vida nos centros urbanos, melhor saúde física e mental, mais coesão social e, claro, menor impacto ambiental, com redução das emissões de carbono/alterações climáticas, da poluição, da dependência do petróleo, das perdas de espaços verdes e biodiversidade, etc. Mas a vantagens não ficam por aí!

Um relatório divulgado no Reino Unido no ano passado, apresentando o primeiro estudo que analisa de forma abrangente a criação de emprego resultante do investimento em diferentes formas de transporte, conclui que, também neste plano, os modos de transportes mais sustentáveis se mostram vantajosos. Mais concretamente, constata que:
  • uma redução nas deslocações de automóvel e transferência para transportes públicos resultaria em aumento do emprego;
  • a criação de 100 postos de trabalho directos em caminhos de ferro (rail) apoia 140 postos indirectos e induzidos, por contraste com 100 postos de trabalho directos na indústria automóvel (motor), que resulta em 48 postos indirectos e directos;
  • investigação sobre investimento em transportes na América, comprova que investir em transportes públicos cria o dobro de postos de trabalho face ao investimento em estradas.

O relatório conclui que: “Há evidência de que o impacto no emprego dos serviços de caminho de ferro e autocarro é considerável e de que um aumento nas deslocações em transporte público em detrimento das deslocações de automóvel resultaria em mais emprego”, salientando que este sector, que envolve uma diversidade de profissões e competências, pode dar um importante contributo para a recuperação económica e crescimento.

Aí está pois mais um argumento para o debate “Cidades pela Retoma” que está a ser promovido em Faro

Traduzido e adaptado de: PTEG http://www.pteg.net/MediaCentre/PressReleases/greentransport
O download do relatório (em inglês) pode ser feito aqui.

terça-feira, 15 de fevereiro de 2011

2ª Conferência “Cidades pela Retoma” em Faro - Acessibilidades e Transportes


«A FARO 1540 – Associação de Defesa e Promoção do Património Ambiental e Cultural de Faro, vai promover no próximo dia 18 de Fevereiro (6ª feira), por volta das 21h30, no Salão Nobre da Sociedade Recreativa Artística Farense mais uma edição das conferências “Cidades pela Retoma”, desta feita dedicado ao tema das Acessibilidades e Transportes. A entrada é livre!

Teresa Correia, Vereadora da Câmara Municipal de Faro e Ilídio Mestre, Director do Instituto Superior de Engenharia da Universidade do Algarve são os oradores convidados, a que se seguirá um período de debate onde se espera abordar temas relacionados com os transportes públicos, trânsito, estacionamento e ciclovias em Faro. A nível regional o tema das portagens na Via do Infante e as implicações económicas e de circulação rodoviária que daí resultarão para a região serão também discutidas.

Recorde-se que esta iniciativa inserida no âmbito do Movimento Cívico “Cidades pela Retoma” pretende desenvolver em Faro um fórum de debate que deverá mobilizar os cidadãos a participar num exercício de reflexão colectiva sobre o papel das cidades na actual fase de desenvolvimento do país, que vise identificar e avaliar os seus recursos com potencial para o desenvolvimento económico e social e ajudar a definir uma ‘agenda local para a retoma’.»
Fonte: FARO 1540 - http://www.faro1540.org/

Uma escola ecológica

TED Talk «John Hard: O meu sonho de uma escola ecológica»

Fonte: http://www.ted.com/talks/lang/por_pt/john_hardy_my_green_school_dream.html
          Com legendas em português (seleccione em View Subtitles)

About this talk
«Junta-te a John Hardy numa visita guiada à escola ecológica, a sua inovadora escola em Bali que ensina crianças como construir, plantar, criar (e entrar na universidade). O ponto central da escola é o Coração da Escola em forma de uma espiral, talvez um dos maiores prédios do mundo feito de bambo sem suporte.»

domingo, 13 de fevereiro de 2011

Espaços verdes e jardins sustentáveis - orientações úteis

«Os novos desafios ambientais, como a redução da pegada ambiental, a diminuição das emissões de CO2 e o combate às alterações climáticas, desafiam-nos a assumir uma posição crítica em relação a todas as nossas actividades. O que nos leva a questionar: são os nossos espaços verdes e jardins realmente amigos do ambiente?»
Este é o ponto de partida de um documento da autoria de Margarida Costa, da Direcção Regional de Agricultura e Pescas do Algarve, disponível no respectivo site (aceda ao pdf aqui), que nos dá uma série de indicações práticas para o desenvolvimento de Espaços verdes e Jardins Sustentáveis. Abordam-se designadamente os 7 princípios fundamentais definidos pelo National Xeriscape Council (Bures, 1993):
1. Planificação e desenho adequados;
2. Análises do solo;
3. Selecção adequada de plantas;
4. Zonas de relvado práticas;
5. Sistemas eficientes de rega;
6. Uso de mulching ou coberturas de solo;
7. Manutenção adequada.

Destaque-se a inclusão de úteis listagens de Espécies autóctones com interesse ornamental, e de Plantas úteis no combate de pragas e doenças do jardim, entre outras.

domingo, 6 de fevereiro de 2011

Existirá vida para além do carro!!! (6) *

"Dito" de outra forma:


MUSIC PAINTING - © and property of Matteo Negrin and Lab
Alice Ninni, Alberto Filippini, Luca Cattaneo



* Este é o 6º post (e talvez último) post com este título

Obrigada pelo link Quita ! para mais ficámos a saber que também há um som Glocal :-)

Existirá vida para além do carro?! (5) *

Como já aqui se sublinhou antes, a verdade é que é mesmo para lá dos carros que existe mais vida! no sentido ambiental mas também da própria saúde humana [veja o post: Vamos olhar para os Transportes. Alguns factos].

De tal forma, que se tem vindo progressivamente a apelar ao envolvimento dos profissionais de saúde pública no planeamento dos transportes, já que a promoção de sistemas adequados pode traduzir-se em importantes ganhos para a saúde das populações.

E não estamos a falar só de andar mais a pé ou de bicicleta, claro – como fica patente na recente publicação da Organização Mundial de SaúdePela defesa do transporte público seguro e saudável” (traduzida para português do Brasil).
São aqui sublinhados diversos riscos da não implantação de sistemas de transporte público adequados, em geral associada ao crescimento urbano desordenado: aumento de acidentes de trânsito, maiores níveis de ruído, poluição do ar e degradação ambiental; mais tempo diário perdido em viagem; hábitos mais sedentários, com consequências adversas a nível da saúde; maiores níveis de stress e outros problemas de saúde mental; e maior isolamento físico e social, depressão e redução geral da coesão social. Outras desvantagens são ainda assinaladas, como a redução dos espaços verdes, desvalorização da propriedade devido a alto nível de ruído ambiental, aumento da criminalidade, redução geral da qualidade de vida e custos para a sociedade associados à alta frequência de congestionamentos de trânsito. O documento apresenta dados mas também medidas preventivas ou correctivas para cada um desses problemas.

O transporte público surge assim como uma opção vantajosa do ponto de vista da saúde, que tem também o potencial de reduzir desigualdades sociais, tornar a mobilidade mais eficiente, proteger e até mesmo melhorar o ambiente físico, e proporcionar mais segurança.

Fonte: Organização Pan-Americana da Saúde - Pela defesa do transporte público seguro e saudável. Washington, D.C.: OPAS, 2010. (pdf)

* O post (o 5º com este título) vem na sequência de “Continuando o diálogo lançado em “Cidades pela Retoma”: pistas (1)” (Glocal Faro, 8/12/10)

sábado, 5 de fevereiro de 2011

Cabaz 100% BIO também já em Faro - PROVE

Esta foi a reportagem da Localvisão TV em Tavira aquando do arranque do projecto PROVE no Algarve


Mas actualmente, para além de Loulé, São Brás de Alportel e Tavira, também já há entregas de cabazes em Faro!

As encomendas podem ser feitas, até à terça-feira anterior ao dia de entrega, no site www.prove.com.pt (no menu escolher Encomendas e Cabaz Loulé; ou clicar neste link) ou via email para prove.loule@gmail.com (reencaminhando uma ficha de encomenda).
Folheto para download

(E já agora espreite no site PROVE benefícios e receitas dos vários produtos da horta)

A iniciativa PROVE é dinamizada no Algarve pela
Associação IN LOCO
Tel. (+351) 289 840 860
http://www.in-loco.pt

Existirá vida para além do carro?! (4) *

Este esquema apresenta parte da rede de conexões entre o aumento do uso de automóvel e consequências sociais e ambientais em áreas urbanas.

Fonte: GCPH - How can transport contribute to public health? Nov. 2007.
(encontra aqui uma tradução do esquema para ...brasileiro)

Vejam-se nomeadamente as implicações no crescimento disperso, aumento das grandes superfícies comerciais, consequente perda do pequeno comércio local e degradação dos centros urbanos - bem a propósito das questões levantadas na conferência de Dezembro "Cidades pela Retoma", sobre o esvaziamento do centro de Faro.
Para além das mais óbvias consequências em termos, por exemplo, de poluição e emissões de carbono, perda de espaços verdes e de biodiversidade. Assinale-se também o impacto negativo na saúde, que em breve retomaremos.

* O post (o 4º com este título) vem na sequência de “Continuando o diálogo lançado em “Cidades pela Retoma”: pistas (1)” (Glocal Faro, 8/12/10)

quarta-feira, 2 de fevereiro de 2011

Semana da Primavera Biológica

É já no próximo mês - de 21 a 27 de Março - que irá decorrer a Semana da Primavera Biológica, promovida pelo Movimento Plantar Portugal.

«Ajude a nossa sociedade a desenvolver hábitos de vida mais saudáveis, ecológicos e auto-sustentáveis.
De 21 a 27 de Março celebre connosco a Primavera!
EM CASA, NA ESCOLA, ASSOCIAÇÃO, GRUPO DE ESCUTEIROS, EMPRESA, FREGUESIA, AUTARQUIA...
Vamos durante uma semana, plantar de forma mais natural, biológica e consentânea com as leis da natureza.
Por si, por nós e sobretudo pelos mais pequenos, vamos todos plantar mais saúde, cidadania e sustentabilidade.
Esta é uma iniciativa que precisa do seu apoio! Vamos Todos Plantar Portugal.»
Fonte: Site e FaceBook do Plantar Portugal

O Glocal está a preparar uma acção para Faro neste âmbito. Em breve daremos notícias!
Ocorreu um erro neste dispositivo